sexta-feira, 18 de março de 2016

As batalhas da vida



Imagem retirada da Internet

As pessoas mudam. Tenho cada vez mais consciência disso. As pessoas mudam, da mesma forma que muda a vida. Não falo de pequenas mudanças, pequenos ajustes. Nem de mudanças sazonais. Falo de mudanças profundas. Falo de batalhas.

Podemos passar anos da nossa vida a combater contra algo que nos impede de ser feliz, dando o corpo às balas, permitindo o sangramento do coração, consentindo o enfraquecimento da alma. Mas chega sempre o dia em que nos damos como vencedores, ou como vencidos.

Nas batalhas da vida, nada nos indica à partida se estas estarão ganhas ou não. Ou não existiria, pelo que batalhar. Nelas entram os audazes, os loucos, os inconsequentes, os românticos, os bravos, os inquietos, os insatisfeitos, os determinados, os desesperados, os racionais, os confiantes, todos aqueles que bebam da ânsia de ser feliz.

Porém, as batalhas quando demasiado longas marcam, ferem e aí, mudam-nos. Seja para melhor, para pior, não interessa. Mudam-nos. E não voltamos a ser os mesmos. Nem mesmo quando nos é oferecido de bandeja, aquilo por que tanto lutámos e sofremos. Já não somos combatentes naquela batalha. Já não estamos dispostos a dar o corpo às balas, a deixar sangrar o coração, a deixar adoecer a alma. Justamente porque tomámos consciência de que mudámos. E que outras batalhas estarão, eventualmente, por travar.

BOM PRESSÁGIO: Das derrotas nascem os vencidos-ganhadores.

6 comentários:

Jorge disse...

Faz parte da essência da vida...já te imaginaste a viver numa sociedade em que tudo fosse perfeito? Seria a monotonia total!

Beijinho Benedita e bom fim-de-semana!

D. disse...

Antes, não achava que assim fosse. Mas com as batalhas que tenho travado, tendo a concordar cada vez mais que sim, as pessoas mudam. Nós mudamos.

Isa disse...

Sem dúvida que os vários obstáculos que nos vão surgindo vão ajudando a construir um novo eu. Mas não são os obstáculos que nos definem, mas sim a forma como passamos por eles e como ficamos depois.
Beijinhos grandes

Pretty in Pink disse...

As batalhas mudam-nos mas tornam nos sempre mais fortes para a guerra ;)

Beijinho*

Benedita disse...

Jorge
Perfeição não, até porque não acredito nesse conceito.
A vida faz-se caminhando, e estas reflexões são pequenos crescimentos que se dão durante essa caminhada. Digo eu. ;)
Beijos

D.
Mudamos pois. Falo por experiência própria.
Beijoquinhas

Isa
Isso mesmo! O que nos define são as nossas escolhas.
Beijocas

Pretty in Pink
Disso já não estou tão certa... Mas espero que sim. :)
Beijinhos

Green disse...

As batalhas mudam-nos certamente, mas infelizmente nem sempre é para melhor, pelo menos num futuro próximo, ainda assim uma coisa é certa, aprendemos sempre alguma coisa.